Como vivem os peixes? Confira algumas dicas para o equilíbrio no aquário!

Postado por PETZ, em 28/05/2021

Aquário
Como vivem os peixes? Confira algumas dicas para o equilíbrio no aquário!

Quando pensamos em rios e oceanos, imaginamos peixes, tartarugas, baleias, moluscos e outros animais convivendo juntos, dividindo o lar. Entretanto, se você é apaixonado por seres aquáticos e quer ter um em sua casa, é importante saber como vivem os peixes no aquário.

peixes no aquário

Isso porque a convivência entre as espécies de peixes determina a harmonia do ambiente, bem como a saúde e o bem-estar de cada pet. Sendo assim, é importante entender quais são os tipos de peixes e as particularidades de cada um antes de começar a cuidar dos bichinhos. 

Inclusive, muitas pessoas acabam colocando peixes no aquário, levando  somente a aparência dos animais em consideração. Entretanto, não é assim que essa escolha deve acontecer. 

Isso porque certas espécies não podem se misturar com outras. Sendo assim, aprender como vivem os peixes e quais são as necessidades básicas de cada tipo é fundamental. Confira algumas dicas a seguir!

O que considerar na hora da escolha dos peixes?

Por uma análise superficial, pode parecer que todos os peixes têm potencial para conviverem bem no mesmo aquário. Afinal, rios e oceanos estão repletos das mais variadas espécies, não é mesmo? Então, como vivem os peixes nesses ambientes? 

Você já parou para pensar que as espécies encontradas no Rio Amazonas não são as mesmas vistas em um lago japonês? De acordo com a especialista em peixes da Petz, Dra. Mariana Pestelli, um dos principais erros na hora da escolha é não considerar como e onde vivem os peixes na natureza. 

peixe sozinho no aquário

Isso porque existem fatores fundamentais, como a temperatura e o pH da água em que os animais costumam viver. Certas espécies preferem temperaturas mais elevadas, por exemplo, enquanto outras gostam de águas mais frias. Sendo assim, não é possível misturá-las em um mesmo aquário. 

Segundo a especialista, outro problema que interfere na compatibilidade de espécies é o comportamento dos peixes. Aqueles mais agressivos e carnívoros, por exemplo, com certeza trarão problemas para peixes mais tranquilos e pacíficos. 

Para você entender melhor como vivem os peixes no aquário, preparamos um pequeno vídeo explicativo. A seguir, confira algumas informações que você precisa ter em mente antes de escolher os seus bichinhos. 

A importância do pH e da temperatura da água 

Lembra das aulas de química? O pH é um índice que determina a acidez ou a alcalinidade da água do aquário. Cada espécie de peixe tolera um tipo diferente de pH, seja mais ácido ou mais alcalino. Por isso, se quer saber quais tipos de peixes podem ficar juntos no aquário, leve esse fator em consideração. 

Outra questão muito importante para esses pets é a temperatura no aquário. Os peixes são animais que regulam a temperatura interna a partir da água. Sendo assim, colocá-los em um aquário quente ou frio demais pode ser muito prejudicial para a saúde dos animais. 

Então, para garantir bem-estar para a vida dos peixes, é importante manter os níveis de temperatura e pH sempre bem regulados. Por isso, checagens rotineiras devem ser realizadas no aquário. 

A Dra. Mariana orienta aquaristas a realizarem testes hidrológicos pelo menos uma vez por semana: “são testes colorimétricos simples, fundamentais para manter as condições do aquário”, explica a veterinária.

Peixes solitários x peixes sociáveis

Mesmo que compartilhem o mesmo pH e temperatura, algumas espécies de peixes podem ter problemas entre si. Isso se dá por conta de questões comportamentais, resultados da mistura entre peixes agressivos com outros. 

É o caso de peixes muito populares, como o Oscar, o Peixe-Papagaio, por exemplo, com o Flowerhorn. De preferência, esses peixes devem ficar sozinhos no aquário. Com isso, surge a pergunta: mas, na natureza, eles não convivem com outras espécies?

A Dra. Mariana explica o seguinte: “não é que essas espécies nunca possam conviver com outras. Porém, para que isso aconteça, o aquário precisa ser bem grande, o que não é o caso na maior parte das vezes”.

Se, de um lado, existem peixes antissociais, do outro, há algumas espécies que detestam ficar sozinhas, sendo melhor que vivam em cardumes. Esse é o caso do Tetra e do Acará-Bandeira, por exemplo. Se você pensa em cuidar de algum deles, recomenda-se ter um aquário com, pelo menos, cinco peixes.

Mas sempre fique atento à superpopulação no aquário. Como os peixes vivem por toda a vida nesses ambientes, é importante que estejam livres de estresse. Além disso, a convivência entre muitos animais pode resultar em um ecossistema desequilibrado, o que pode agravar muitas consequências. 

dois peixes no aquário

Você acha que encontrar peixes compatíveis e realizar a manutenção da água parece uma tarefa complicada? Se esse for o caso, não deixe de conversar com um especialista. Ele poderá explicar todos os passos para criar peixes em aquário. 

Esperamos que, com este texto, você tenha aprendido como vivem os peixes e quais são os cuidados que devem ser tomados com o aquário. Para mais conteúdos sobre bichos de estimação, sejam aquáticos ou não, fique de olho no blog da Petz!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *