Cães e gatos: saiba como introduzir um novo pet à família

Postado por PETZ, em Atualizado em Nov 19, 2021

Bem-Estar
Cães e gatos: saiba como introduzir um novo pet à família
Tempo de leitura: 4 minutos

Se você já é tutor de um cachorro e está pensando em adotar um bichano, mas sente-se inseguro em relação ao convívio entre cães e gatos, a Petz preparou um artigo especial sobre esse assunto!

cães e gatos

Afinal, essa insegurança é bastante justificável. Apresentar gato a um animal de outra espécie e ensiná-los a dividir um espaço pode não ser a tarefa mais fácil, porém nada que não se possa resolver com bastante paciência, planejamento e carinho! Por isso, acompanhe-nos nessa leitura.

Cães e gatos: um cenário incerto entre essa amizade

O primeiro contato será sempre uma incógnita. Assim como as pessoas, os pets demonstram uma enorme variedade de personalidades, hábitos e predisposições, tendo bons e maus dias. No entanto, tendem a reagir sem pensar e não possuem senso no que se refere ao sentimento dos outros.

Se já é difícil apresentar dois cachorros em alguns casos, conciliar animais de espécies diferentes pode ser ainda mais desafiador. Felizmente, com um pouco de cuidado e atenção, é possível aliar cães e gatos com o mínimo de estresse para todas as partes.

O primeiro encontro entre cães e gatos

Uma das formas mais efetivas de apresentar cão e gato pela primeira vez é fazer isso em um ambiente controlado. Não deixe ambos soltos e prontos para saírem correndo pela casa, por exemplo.

Isole um dos animais e permita que o outro circule livremente pelo ambiente, sentindo o cheiro do companheiro. Depois, inverta as posições e deixe que o pet isolado também circule e se acostume ao cheiro novo.

Durante o primeiro contato direto, deixe seu cachorro preso no canil ou atrás de um portão. Em seguida, permita que ele cheire o gato enquanto você o segura no colo.

Se for possível, conte com a ajuda de alguém para segurar um dos pets, enquanto você impede que o outro avance. Não economize em carinhos e incentivos quando os dois se comportarem bem.

Da mesma forma, também é importante repreendê-los moderadamente (sem gritar ou agredir, é claro) caso um dos dois avance, rosne ou qualquer coisa do tipo. Eles precisam entender até onde podem ir.

Vale destacar que esse processo pode levar alguns dias ou até semanas: é possível que o novo pet se dê bem rapidamente com o outro ou leve mais tempo para isso. Portanto, seja paciente! Cada animal possui tempo próprio, e é importante respeitar isso.

O processo de adaptação de cães e gatos

Como já dissemos, a adaptação pode levar algum tempo. Por isso, alguns cuidados são necessários. Não deixe cães e gatos juntos sem supervisão, pelo menos até eles estarem perfeitamente adaptados um ao outro.

Até atingir esse ponto, promova interações supervisionadas do cachorro com o gato novo. Considere manter o cão na coleira por um tempo, evitando que ele assuste o felino, e o processo se torne ainda mais complicado.

cães e gatos

Nunca aplique punições ao felino ou ao cachorro novo. Apenas repreenda quando um dos dois não estiver se comportando bem. Com paciência e carinho, seus pets irão se adaptar um ao outro. Inclusive, eles podem se tornar grandes amigos!

Dica: pode ser que o gato que chegou agora em casa se sinta mais confortável e seguro caso o cachorro não tenha acesso às tigelas de comida, água ou caixa de areia. Por isso, faça essa tentativa.

Uso de difusores

Outra dica para ajudar nesse primeiro encontro é usar difusores que liberam feromônios. Essa substância tem a capacidade de acalmar esses animais, favorecendo a boa relação entre eles.

Inclusive, no mercado especializado, você pode encontrar o difusor de feromônio específico para cachorro e gato. Nesse caso, você utilizaria os dois produtos, aumentando as chances de ter um ambiente compartilhado mais tranquilo.

Dê atenção igual aos dois pets

Esta sugestão é para não estimular a competição entre eles e, por consequência, o conflito. O ideal é que o carinho, as brincadeiras e os presentes, como petiscos e brinquedos, sejam destinados na mesma proporção, aos dois.

Porém, se um deles apresentar um nível maior de carência, não o repreenda. Atenda à demanda naturalmente, sem exageros. A indiferença pode ser um gatilho para brigas nesse caso.

Filhotes de cães e gatos

Filhotes são naturalmente mais curiosos, menos agressivos e possuem poucas manias. Então, use isso a seu favor! Muitas vezes, é muito mais fácil apresentar um filhote de cachorro a um gato adulto ou novinho.

Por fim, esteja ciente de que alguns pares desses dois pets simplesmente não serão compatíveis. Isso tem mais chances de acontecer com animais idosos ou cães que apresentam comportamento agressivo.

Ainda que isso seja difícil para você, pelo bem de todos, não force uma relação que não parece estar dando certo. Um tutor que se importa e presta atenção às necessidades dos pets reconhece essas situações.

cães e gatos

Conhecer mais a fundo o comportamento de cães e gatos também vai ajudar você nesse processo. O blog da Petz está cheio de informações sobre isso, inclusive com dicas de como lidar com ambos os animais. Faça uma busca!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *