Como funciona a cirurgia de castração de cachorro?

Postado por PETZ, em Atualizado em Jul 28, 2021

Cães
Como funciona a cirurgia de castração de cachorro?
Tempo de leitura: 4 minutos

A cirurgia de castração de cachorro é um dos temas mais comuns e ao mesmo tempo polêmicos da medicina veterinária preventiva. Apesar de muito recomendada pelos profissionais da área, ela ainda gera dúvidas entre os tutores em até que ponto se faz benéfica para o pet.

cachorro olhando para a câmera

Para saber se a castração de cachorro é realmente necessária, é melhor levar o peludo a uma consulta com o veterinário. A partir de uma avaliação individual, ele também poderá dizer qual a idade certa para a cirurgia. O Blog Petz reuniu algumas informações extras para você se informar enquanto a consulta não chega!

Por que a cirurgia de castração de cachorro é recomendada?

Essa talvez seja a dúvida mais recorrente entre os tutores. Castrar cachorro não é uma cirurgia recomendada por todos os veterinários, embora boa parte deles concorde que ela é benéfica para a saúde dos cães, já que é capaz de evitar doenças, como piometra, pseudociese, cistos ovarianos e hiperplasia prostática.

Confira abaixo outros motivos por que a cirurgia de castração de cachorro é recomendada:

  • Evita procriação e gravidez psicológica;
  • Melhora comportamental;
  • Diminui as chances de fuga;
  • Evita possíveis brigas;
  • Aumenta a expectativa de vida;
  • Evita a propagação de doenças graves.

Como funciona a cirurgia e qual a idade de castração de cachorro?

Antes de mais nada, é válido dizer que a castração de cachorro fêmea é diferente da feita em machos. Para as fêmeas, o tipo mais recomendado de cirurgia de castração de cachorro é a ovariectomia, que consiste na remoção cirúrgica tanto do útero quanto dos ovários.

Já para os machos, o procedimento mais comum é chamado de orquiectomia, que consiste na remoção dos dois testículos. Ao contrário da ovariectomia, que é uma cirurgia interna e exige um maior tempo de recuperação, ela é menos invasiva para os cachorros.

Porém, somente um veterinário poderá dizer qual a idade para castrar cachorro. Vendo de uma forma geral, recomenda-se que o procedimento seja feito pouco antes de o pet atingir a maturidade sexual, ou seja, antes do primeiro cio das fêmeas e logo após o término do ciclo de vacinas pediátricas do macho. 

A cirurgia de castração de cachorro é perigosa?

A cirurgia de castração de cachorro é bastante simples e rotineira na clínica veterinária, mas como qualquer outro procedimento, não é livre de riscos. Isso se deve porque castrar cachorro necessita de anestesia, que pode ser arriscada em algumas situações. Daí vem a importância de levar o peludo para fazer um check-up completo antes.

cachorro deitado

Dessa maneira, o veterinário conseguirá identificar fatores de risco e encontrar alternativas. Porém, seja como for, converse com ele e dê preferência ao uso de anestesia inalatória, que é mais segura do que a intravenosa. Escolha uma clínica bem equipada e com profissionais de confiança para fazer o procedimento.

Quanto tempo leva e como é a recuperação?

A cirurgia, como dito anteriormente, é menos invasiva para os machos, por isso, eles recebem alta no mesmo dia. Já as fêmeas permanecem internadas e em observação pelas primeiras 24 horas para controle de dor, pressão e possíveis sangramentos.

Quando os pets recebem alta, é indicado aos tutores o uso de anti-inflamatórios nos primeiros sete dias. No entanto, a recuperação completa pode levar até 15 dias. Durante esse período, é recomendado que o pet passe a usar um colar protetor ou uma roupa cirúrgica e fique de repouso. 

Segundo a Dra. Karina Mussolino, médica-veterinária da Petz, algumas recuperações são tranquilas e chega até ser difícil controlar as estripulias do amigo de quatro patas. “Eles até esquecem que estão operados. Por isso, é bom ficar de olho”, diz ela.

Quais os cuidados necessários durante o pós-operatório?

Além do uso de anti-inflamatórios, após a castração de cachorro, cuidados são necessários! O principal deles é ficar de olho nos pontos e garantir que eles estejam sempre preservados. A roupinha cirúrgica e o tão conhecido colar elizabetano ajudam nessa missão, impedindo que os peludos consigam lamber ou arrancar os pontos.

Para evitar contaminações, é necessário limpar a sutura diariamente com o uso de um algodão limpo e um produto indicado pelo veterinário. Durante os primeiros dias, é interessante deixar o comedouro e o bebedouro mais próximos à caminha para reduzir os esforços físicos do pet.

Os pontos devem ser removidos apenas pelo veterinário na consulta de retorno. Nesse dia, ele irá avaliar o estado de saúde geral após a cirurgia de castração de cachorro. Enquanto isso, dê muito amor ao seu pet e fique sempre atento aos cuidados necessários. 

É normal a castração alterar o comportamento dos cachorros?

Por fim, ouvimos dizer por aí que após a cirurgia o cachorro se torna mais sedentário, diferentemente dos cães que não passaram pelo procedimento, o que não é necessariamente verdade. 

A cirurgia inibe certos comportamentos ligados aos hormônios sexuais, como a demarcação de território pelo xixi e a simulação de cópula em diversos objetos pela casa. Já a agressividade, excesso de latidos e disposição para brincar se ligam mais a adestração e estilo de vida dos tutores do que a cirurgia. 

cachorro com colar elizabetano
Conseguiu tirar mais algumas dúvidas relacionadas a cirurgia de castração de cachorro? Aqui, no blog da Petz você consegue saciar outras dúvidas sobre o universo dos bichinhos, e assim oferecer uma vida ainda melhor para o seu peludo.

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *