Répteis em extinção: conheça algumas espécies

Postado por PETZ, em Atualizado em Oct 19, 2021

Animais Silvestres
Répteis em extinção: conheça algumas espécies
Tempo de leitura: 5 minutos

Já parou para pensar como viviam os ancestrais dos répteis que conhecemos hoje? Pouco se sabe sobre esses animais que não estão mais entre nós. Porém, a partir da análise dos seus fósseis, a ciência consegue desvendar poucas informações, ainda que preciosas. Estamos falando dos répteis em extinção.

crocodilo

Fique conosco para conhecer as principais espécies de répteis que não existem mais no planeta. E mais: vamos apresentar o Projeto Tamar, que tenta preservar espécies de répteis que se mantêm vivas apesar das adversidades.

Características únicas dos répteis atuais

Antes de falarmos sobre os répteis em extinção, vamos descrever características únicas desses animais fantásticos da atualidade. A primeira delas é que possuem ancestrais da Pré-História, período que remonta há milhares de anos. 

Outra peculiaridade é ser um animal de sangue frio. Essa característica inviabiliza a sua presença em lugares mais frios, e em climas temperados, como a Grã-Bretanha, fazem com que hibernem no inverno. Já o Brasil, assim como outros países de clima quente, é o lugar perfeito para se desenvolverem.

A presença do Sol na vida desses animais é tão importante que, em muitos casos, o seu calor é responsável por chocar os ovos. Com exceção de alguns tipos de lagartos e cobras que já põe os filhotes formados. 

Por fim, os répteis que vivem atualmente no planeta e que passaram por várias transformações para se manterem vivos desde a Pré-História possuem cinco classes distintas dentro da sua espécie. São elas:

  • crocodilianos: crocodilos que vivem em lugares quentes;
  • quelônios: cágados e diferentes tipos de tartarugas;
  • ofícios: cobras e serpentes;
  • sáurios: lagartos e camaleões;
  • tuatara: grupo dos representantes pré-históricos dos rincocéfalos, que habitam unicamente a Nova Zelândia.

Como você pode ver, os répteis convivem com a extinção desde sempre, mas se refazem a partir das adaptações com o meio, permanecendo vivos. Afinal, o que são répteis se não sobreviventes da seleção natural?

Répteis em extinção X ameaçados de extinção

É preciso fazer a diferenciação entre os ameaçados de extinção e os répteis em extinção. Os primeiros existem, embora corram o risco de desaparecerem, e os em extinção não existem mais. Ainda há os extintos da natureza, que não existem mais no seu habitat, mas têm exemplares em cativeiros.

De acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), estudos realizados entre 2010 e 2014 concluíram que existem 732 répteis em vias de extinção no Brasil. 

A crescente atividade agrícola e a instalação de grandes empreendimentos, como hidrelétricas, sem um planejamento voltado para a preservação do meio ambiente, são os principais motivos para a degradação do habitat desses animais e, por consequência, da sua quase extinção.

Confira exemplos de répteis ameaçados de extinção no Brasil: a jiboia-de-cropan, que só existe hoje em dia no sul do estado de São Paulo; a lagartixa-da-areia, apenas encontrada no litoral do Rio de Janeiro, e a tartaruga-de-pente, que habita o litoral das regiões sudeste e nordeste.

Saiba mais sobre o Projeto Tamar

Os répteis em extinção no Brasil se mantêm vivos muito por causa do trabalho exercido por projetos sérios de proteção desses animais. Hoje vamos falar sobre o Projeto Tamar, que cuida especialmente das tartarugas marinhas.

Eles atuam em parceria com o Ibama, fazendo o monitoramento de mil quilômetros de praias no Brasil. Dessa forma, conseguem acompanhar de perto toda a jornada desses animais, do nascimento ao desenvolvimento. É um trabalho reconhecido mundialmente pelos resultados positivos do trabalho.

tartaruga nadando

Se você quiser receber por e-mail informações sobre as tartarugas marinhas, atividades do projeto, apresentações e outras informações sobre o Projeto Tamar, é só acessar o site e fazer o cadastro.

Mas e os animais répteis em extinção? Embora seja muito difícil falar com detalhes sobre eles por não habitarem a Terra há muito tempo, a ciência conseguiu decifrar dados como o tipo de alimentação, comportamento e características. Vamos ver a seguir.

Quem foram os répteis em extinção?

Nada mais curioso do que termos acesso a informações sobre espécies extintas, que habitaram o nosso planeta há muitos anos. Se não fossem os estudiosos, a atualidade nunca saberia como eles viviam, e isso seria um grande prejuízo para a Ciência Natural.

Continue a leitura e você ficará sabendo sobre essas poucas, porém importantes informações sobre alguns exemplares desses animais extintos. Conheça a seguir quem foram os ancestrais dos lagartos, cobras, crocodilos e tartarugas.

Rhamphosuchos crassidens

Nada mais era do que a maior espécie de crocodilo encontrada até hoje! Se alimentava de peixes e vivia na Índia há 2 milhões de anos.

Bolyeria multocarinata

Conhecida como jiboia-da-ilha-roud, por ser originária da Ilha Roud, localizada a alguns quilômetros da Ilha Maurícia. 

Chioninia coctei

Semelhante ao lagarto que conhecemos hoje, viveu oficialmente até 1912. Porém, só foi considerada extinta pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) em 2013.

Cylindraspis indica

Conhecida como tartaruga-gigante-de-reunião, era originária das Ilhas Reunião. Registros avaliam se tratar de uma espécie muito dócil e tranquila, que vivia em grande número no século XVIII. Desapareceu devido à caça por parte de marinheiros europeus, em busca da sua gordura para queima.

Como os répteis são extintos e como preservá-los?

O que faz com que espécies de répteis sejam extintas? A mudança climática talvez seja a causa mais recorrente do desaparecimento de algumas. Podemos creditar o sumiço desses animais também à caça predatória, atropelamentos e a destruição do meio ambiente.

Se unir a trabalhos como o Projeto Tamar e tantos outros espalhados pelo Brasil pode ser um primeiro passo para preservá-los. Afinal, essas organizações se dedicam a educar a população no que se refere ao cuidado com a natureza, a dar valor a cada espécie, não fazer vendas ilegais e outras ações predatórias.

tartarugas nadando
E aí? Gostou de saber um pouco mais sobre os répteis em extinção? Você pode conferir outras curiosidades sobre os animais no blog da Petz. Estamos sempre em busca de informações a respeito deste mundo tão incrível.

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *