Tartaruga-tigre-d’água: como cuidar delas da melhor forma

Postado por PETZ, em Atualizado em May 23, 2019

Curiosidades
Tartaruga-tigre-d’água: como cuidar delas da melhor forma
Tempo de leitura: 5 minutos

Se você tem crianças em casa e está em busca de um novo pet, as tartarugas — ou quelônios, para usar um termo mais adequado — são ótimas opções. Entre as opções que podemos ter em casa, as espécies com mais detalhes costumam fazer mais sucesso. Mas, a respeito da tartaruga-tigre-d’água, como cuidar e como oferecer suporte são as dúvidas mais comuns dos futuros tutores.

Elas são tranquilas, divertidas, fascinantes e não dão muito trabalho. Além disso, são relativamente resistentes e, de quebra, ainda ensinam aos pequenos a importância de respeitar todos os seres vivos, por mais diferentes que eles sejam!

Compra somente em locais autorizados

Principalmente para quem mora em grandes centros urbanos, uma das maiores vantagens de conviver com pets desde cedo é que eles nos ensinam a olhar para a natureza com outros olhos. Afinal, como não se impressionar com a sociabilidade de um cachorro, a agilidade de um gato ou as características dos répteis?

Mas, para isso, é preciso respeitar os pets desde a primeira etapa, o que, no caso dos répteis, passa por sua compra somente em locais autorizados. Ou seja, para comprar uma tartaruga-tigre-d’água precisa de autorização do IBAMA, que garante a microchipagem e fornece toda a documentação em ordem.

Escolha a Petz

Quando você compra uma tartaruga-tigre-d’água em locais autorizados, como algumas unidades da Petz, você garante que não está contribuindo para o tráfico de animais silvestres. Além de prejudicar o meio-ambiente, a atividade ilícita é responsável pela morte de milhares de animais anualmente. Não faça parte disso!

Como cuidar de tartaruga-tigre-d’água

Mesmo que você ainda não tenha uma tartaruga-tigre-d’água em casa, saber de antemão os cuidados que deve ter com ela é importante para prever gastos e tempo necessário de manutenção.

Para a médica veterinária da Petz, Dra. Mariana Pestelli, especialista em animais silvestres, não se preocupar com isso é uma das principais causas da morte precoce e da péssima qualidade de vida de alguns répteis.

Evite os problemas com a tartaruga e faça as melhores escolhas

A especialista ainda diz que é muito comum que esses pets de sangue frio sejam adquiridos de forma ilegal e por preços muito baixos. No entanto, de acordo com a especialista, garantir condições ideais de temperatura, umidade, iluminação, etc., tende a ser custoso.

“Terrários e acessórios geralmente são importados”, explica. Mas eles são essenciais para evitar problemas que, além de diminuírem a longevidade dos bichinhos, ainda podem ser muito dolorosos. Está pensando em ter uma tartaruga-tigre-d’água? A seguir, confira cinco cuidados que você deve ter com ela.

1. Cuidar da tartaruga-tigre-d’água: Adquirir um aquaterrário

Esta vai ser a casa da sua tartaruga-tigre-d’água, por isso, de preferência, o aquaterrário deve ser comprado junto com a tartaruga, ou pelo menos no mesmo dia. Ele é essencial, pois, assim como os demais répteis e os peixes, a tigre d’água também regula sua temperatura interna a partir da temperatura do ambiente.

No entanto, o correto funcionamento de seu metabolismo depende de uma faixa específica de temperatura: entre 28°C e 29°C. E é isso que um terrário equipado com termostato vai garantir.

Os  terrários devem oferecer conforto à tartaruga-tigre-d’água

Na hora de escolher, os melhores modelos são terrários semelhantes a um aquário, mas com uma plataforma seca para que o pet possa relaxar e tomar sol. Lembre-se que tartarugas-tigre-d’água são, na verdade, cágados com hábitos terrestres e aquáticos.
Além disso, fique atento ao tamanho do terrário. Diferentemente do que muitos pensam, em condições adequadas, elas crescem até 30 cm. Ou seja: compre um modelo grande se não quiser trocá-lo em breve.

2. Caprichar na iluminação

Em tempos recentes, a importância da exposição solar para o nosso organismo tornou-se bastante conhecida: ela induz à produção de vitamina D, que, por sua vez, permite a absorção do cálcio necessário aos nossos ossos. Com as tartarugas-tigre-d’água é a mesma coisa!

Contando com endo e exoesqueleto, os quelônios dependem muito do cálcio e da vitamina D. E tanto o excesso quanto a falta dessas substâncias podem causar deformações dolorosas e muitas vezes irreversíveis no casco.

Assim, como muitos vidros têm filtro contra raios UV, o ideal é equipar o terrário com uma lâmpada especial para répteis, que deve permanecer ligada ao menos 15 minutos por dia. Não é recomendado deixá-la ligada o dia todo.

3. Cuidar da tartaruga-tigre-d’água: Aquecer, limpar e preparar o terrário

Como pets, répteis são conhecidos por não fazer muita sujeira, mas, no caso da tartaruga-tigre-d’água, cuidar do terrário delas é o mesmo que se faz com um aquário.

Assim como ocorre no lar dos peixinhos, matérias orgânicas colocadas dentro da água acabam apodrecendo até tornarem-se tóxicas. Por isso, o ideal é que o terrário conte com um filtro para fazer a limpeza contínua da água.

Lembrando que trocas de água também deverão ser feitas com regularidade. Nesse sentido, nunca coloque água direto da torneira! Antes disso, aqueça e prepare a água com condicionadores anticloro usados em aquários. A temperatura mais baixa pode causar choque térmico, enquanto o excesso de cloro pode acabar intoxicando a tartaruga.

4. Oferecer rações específicas para cágados

Mas afinal, o que a tartaruga tigre d’agua come? Ela se alimenta das chamadas rações flutuantes, que, como o nome sugere, ficam boiando na superfície da água.

Isso ocorre porque, embora tenham hábitos terrestres e aquáticos, as tartarugas-tigre-d’água preferem comer dentro da água. Por isso, na hora de alimentá-las, não adianta colocar a ração na plataforma.

Aliás, vale destacar que as reações prontas são a melhor maneira de garantir uma nutrição balanceada para esses pets onívoros. Mas, se quiser fazer um agrado, os crustáceos gammarus também podem ser oferecidos. Converse com um veterinário para mais orientações!

5. Levar o pet para check-ups regulares no veterinário

Quando pensamos na sala de espera de uma clínica veterinária, raramente imaginamos uma tartaruga como paciente. Mas elas também precisam passar por uma consulta de tempos em tempos para ficar com a saúde sempre em ordem.

Como dissemos antes, algumas alterações no casco, como o piramidismo, têm consequências irreversíveis. Por isso, quanto antes forem identificadas por um veterinário, mais fácil será para garantir a qualidade de vida e a longevidade da sua amiga.

Não sabe onde encontrar um veterinário especialista em animais silvestres? Essa é uma das especialidades disponíveis em algumas clínicas da Petz. Nas nossas lojas, você também encontra terrários, termostatos, rações e tudo o que precisa para cuidar da tartaruga-tigre-d’água. Venha nos fazer uma visita!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *