Gatos com Felv podem conviver com outros gatos? Aprenda a proteger seu pet

Postado por PETZ, em Atualizado em Feb 26, 2021

Bem-Estar
Gatos com Felv podem conviver com outros gatos? Aprenda a proteger seu pet
Tempo de leitura: 5 minutos

O Felv, ou leucemia felina, é uma doença grave que merece toda a atenção dos tutores. Para quem tem mais de um filho de quatro patas em casa, o cuidado deve ser redobrado! Isso porque o Felv é extremamente contagioso. Assim, muitos tutores se perguntam se gatos com Felv podem conviver com outros gatos.

gato deitado

Teria uma forma de proteger o peludo saudável mesmo convivendo com um bichano infectado? Se você está preocupado com a saúde do seu amigo, continue lendo. Aprenda aqui se gato com Felv pode conviver com outros gatos e como prevenir a doença! 

O que é Felv?

Apesar de bastante conhecido, o Felv ainda desperta dúvidas em muitos tutores. Em grande parte, essa confusão ocorre pelo nome da doença: vírus da leucemia felina. A Dra. Camille Oliveira, médica-veterinária da Petz, explica que apesar do nome, o Felv possui poucas semelhanças com a leucemia que atinge os humanos.

Diferentemente da doença humana, a leucemia felina é causada por um vírus. Ao entrar em contato com o organismo do gato, o vírus ataca seu sistema imunológico. Assim, o peludo fica mais suscetível a infecções e outras doenças.

Como gera uma série de complicações, o Felv positivo é considerado uma doença grave. Seu tratamento sempre deve ser acompanhado de perto por um médico-veterinário. 

Formas de contágio 

Um dos grandes problemas dessa doença é que a Felv felina é contagiosa. A Dra. Camille explica que isso se dá a diferentes fatores. Em primeiro lugar, as próprias características do vírus o tornam muito contagioso.

Porém, a especialista afirma que o comportamento do felino também auxilia na propagação da doença. “Os gatos infectados com Felv eliminam o vírus pela saliva, fezes, leite e urina”, afirma. 

Como os bichanos adoram se lamber ou brincar juntos, o contágio é muito frequente. “Além disso, o compartilhamento de comedouros, bebedouros e caixas de areia também contribui para a contaminação”, complementa a doutora. Ou seja, quando um pet saudável convive com um gato com Felv, a chance dele se infectar é muito alta. 

Gatos com Felv podem conviver com outros gatos? 

Mesmo que o Felv seja extremamente contagioso, será que isso exige isolamento completo? Gatos com Felv podem conviver com outros gatos? A Dra. Camille explica que, dada a grande possibilidade de contaminação, o bichano contaminado precisa sim ser afastado dos outros pets.

Afinal, dois felinos em um mesmo espaço provavelmente irão se lamber, brincar ou mesmo brigar um com outro. E, caso um deles esteja doente, o contágio por Felv é quase inevitável.

“Para prevenir a contaminação, é fundamental confinar os gatos infectados, separando-os dos demais”, afirma a veterinária. Assim, não é recomendado que o gato Felv positivo conviva com outros gatos. Além disso, é muito importante realizar acompanhamento regular com um veterinário. O especialista poderá orientar o tratamento do pet doente, além de realizar exames regulares em seu bichano saudável.

A vacina é uma opção 

Manter a carterinha de vacinação do seu pet em dia é um passo essencial para cuidar de sua saúde. E se você quiser proteger seu bichano do Felv, é importante perguntar ao seu veterinário sobre a vacina quíntupla felina.

Esta opção, geralmente, não está presente no calendário básico dos bigodudos. Como seu nome indica, esta vacina protege o bichano de cinco doenças diferentes, entre elas a leucemia felina

A Dra. Camille reforça que a quíntupla também é indicada para pets que acessam a rua ou vivem em ambientes coletivos. Porém, antes de tudo é necessário testar o pet para saber se ele está ou não contaminado. Lembre-se que a vacinação serve como prevenção, e não como cura. Assim, ela não terá efeitos em um pet já contaminado. 

gato descansando na janela

Sintomas do Felv

Perceber que seu pet está doente é o primeiro passo para iniciar um tratamento eficaz! E como o Felv é uma doença sistêmica, que atinge o sistema imunológico dos bichanos, seus sintomas podem ser difíceis de perceber. A Dra. Camille afirma que é necessário ter atenção aos seguintes comportamentos: 

  • Perda de peso;
  • Apatia;
  • Problemas respiratórios;
  • Problemas estomacais;
  • Febre. 

Como podemos perceber, seus sintomas são parecidos com diversas outras doenças. Assim, ao notar qualquer um dos sinais acima em seu bichano, procure um veterinário o mais rápido o possível. Somente um especialista poderá diagnosticar a presença do vírus. 

Diagnóstico e tratamento

O veterinário poderá detectar o Felv através de exames específicos, como o PCR. Eles indicarão a presença do vírus no organismo do bichano. A Dra. Camille explica que, uma vez confirmada a doença, inicia-se um tratamento complementar. 

Essa prática auxilia o peludo a combater as consequências da doença. “Infelizmente, não existe cura para o vírus. Por causa da imunossupressão associada ao Felv, é necessário identificar e tratar infecções secundárias”, comenta a veterinária. Por isso é tão importante solicitar acompanhamento veterinário rapidamente.

Sabendo que seu gato está com Felv, o especialista poderá passar recomendações para prevenir possíveis complicações. “É importante castrar, fornecer ração de alta qualidade, evitar carne, ovos crus e leite, além de monitorar de perto a saúde do pet. Ao qualquer sinal de doença, o veterinário deve ser consultado”, complementa  Camille.

Quanto tempo vive um gato com Felv 

Por ser uma doença muito agressiva, a leucemia felina encurta consideravelmente a expectativa de vida dos felinos. E quanto tempo vive um gato com Felv vai depender do tratamento recebido.

Em geral, a expectativa é de um a três anos, a partir da detecção da doença. Esse número, entretanto, vai variar dependendo da idade e características do pet, além do tratamento recebido. Para ter mais detalhes, converse com o veterinário que está acompanhando seu peludo. 

Lembre-se sempre que saúde é um assunto sério, que deve ser tratado com todo cuidado que nossos filhos de quatro patas merecem. Nossos amigos de quatro patas trazem tantas alegria para nossas vidas, que fornecer uma boa qualidade de vida é o mínimo que podemos dar em troca!

gato deitado
Agora que você já sabe se gatos com Felv podem conviver com outros gatos, saiba mais sobre cuidados com a saúde felina no blog da Petz! Aproveite sua visita e confira nossos conteúdos sobre o mundo dos bichinhos de estimação em geral!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *