Conheça as causas, sintomas e tratamento para giárdia

Postado por PETZ, em Atualizado em Apr 23, 2020

Cachorros
Conheça as causas, sintomas e tratamento para giárdia
Tempo de leitura: 3 minutos

24Mesmo que a apresentação de sintomas ajude a identificar problemas de saúde no pet, alguns deles podem ser traiçoeiros. Como no caso da diarreia, por exemplo. Por ocorrer geralmente quando o cachorro come alguma coisa indevida, às vezes, esse sintoma passa despercebido. Mas cuidado, a diarreia pode indicar giárdia.

cachorro olhando fixamente para a câmera

Aliás, este é o principal sintoma dessa infecção e, além de trazer diversos desconfortos aos pets, a doença é de fácil contaminação. Por esse motivo, entenda as causas e saiba como prevenir giardíase

Causas da contaminação por giardíase

Considerada uma zoonose — isto é, uma doença que pode ser transmitida dos animais para seres humanos —, a giardíase é causada pelo protozoário Giárdia lamblia. Depois de ingerida, a giárdia se aloja no intestino do hospedeiro, onde se desenvolve, causando vários desconfortos ao pet.

Mas, afinal, como o gato ou o cachorro entra em contato com o protozoário? O que ocorre é que, depois de contaminado, o animal passa a eliminar cistos do protozoário em suas fezes. 

Extremamente resistentes, eles podem sobreviver por meses nos ambientes e acabam ficando nas fezes encontradas na rua, na água ou mesmo no pelo de cachorros e bichanos. Com isso, acabam sendo ingeridos pelos pets e dão início a um novo ciclo da giárdia.

Como reconhecer a giárdia em cães e gatos

Uma das principais dificuldades em identificar a giárdia em cães e gatos é que ela se manifesta principalmente através da diarreia. Por isso, é comum que seja confundida com doenças de menor gravidade, o que contribui para a evolução do quadro.

Não importa qual seja a suspeita, o melhor é sempre levar seu amigo ao veterinário. No entanto, alguns sintomas de giardíase ajudam a identificar se o cãozinho ou bichano está com a doença, por exemplo:

  • Fezes líquidas/pastosas com cheiro forte;
  • Falta de apetite;
  • Vômitos;
  • Sensibilidade abdominal;
  • Desidratação,
  • Fraqueza.

Em alguns casos, o animal pode apresentar muco ou sangue nas fezes. Além disso, quanto mais a doença progride sem tratamento, maior a chance de o pet ficar desidratado. Procure ajuda quanto antes!

gato deitado

Diagnóstico e tratamento de giardíase

Embora os relatos dos sintomas pelo tutor possam ajudar no diagnóstico, uma das principais formas de ter certeza de que se trata de giardíase é por meio do exame parasitológico de fezes. 

Vale ressaltar que, normalmente, devem ser colhidas três amostras em dias alternados. Isso porque os protozoários não são eliminados em todas as evacuações.

Os tratamentos de giardíase são feitos com antibióticos específicos para o problema. Além disso, também é essencial fazer a higienização correta do ambiente e dos acessórios do cachorro contaminado. Siga à risca as orientações do veterinário!

Pessoas podem contrair giardíase?

Sim! Pessoas podem contrair giárdia de diversas formas, sendo mais comum a ingestão de água contaminada. Contudo, também ocorre a partir do contato da pessoa com fezes de animais.

Aliás, esses contatos acontecem, por exemplo, ao levar a mão à boca após recolher as fezes do pet ou até mesmo brincar com ele e acabar ingerindo um cisto protozoário que tenha ficado no pelo, na caminha, etc. Portanto, sempre lave as mãos devidamente.

O que fazer para prevenir a giárdia

Atualmente, os cães e os gatos podem contar com a vacina, que, apesar de não ser 100% eficaz, ajuda a tornar os sintomas da giárdia mais brandos em caso de contaminação.

Além disso, algumas medidas de higiene podem ser de grande ajuda na profilaxia da giardíase. Por esse motivo, veja algumas dicas para evitar o contato direto com o parasita:

  • Nunca deixe seu pet cheirar ou lamber as fezes de outros animais na rua;
  • Quando chegar em casa, lave bem as mãos e procure tirar os sapatos, já que eles podem trazer doenças da rua para os bichinhos;
  • Mantenha sempre limpo o ambiente em que seus pets comem;
  • Ofereça somente água filtrada para o pet;
  • Durante o tratamento do pet com giárdia, lave bem o ambiente a fim de eliminar os cistos e evitar uma nova contaminação;
  • Caso tenha mais de um cachorro, é importante que todos façam exames e tratamento quando um deles apresentar sinais de contaminação,
  • Faça visitas regulares ao veterinário com seu pet. Entre outros cuidados, ele poderá recomendar vermífugos a cada 4 ou 6 meses.

cachorro olhando para a câmera

Quer mais conteúdo sobre bem-estar pet? Confira o blog da Petz, por lá você fica sabendo de informações sobre saúde e dia a dia animal.

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *