Pug filhote: tudo que você precisa saber antes de ter o seu

Postado por PETZ, em Atualizado em Apr 16, 2020

Cachorros
Pug filhote: tudo que você precisa saber antes de ter o seu
Tempo de leitura: 4 minutos

Não é à toa que os Pugs fazem tanto sucesso entre os apaixonados por cães. Pequeninos, expressivos e super fofinhos, esses peludos conquistam qualquer um facilmente. Contudo, um Pug filhote necessita de cuidados muito especiais do seu querido tutor.

pug escondido

A seguir, você fica por dentro de informações importantes sobre essa fase da vida do cachorro Pug. São fatos interessantes sobre o pet de porte pequeno, além de cuidados essenciais para quem pensa em adotar um cão da raça como novo integrante da família.

Características do Pug recém-nascido

Nosso amigo Pug apresenta diversas características marcantes durante a fase inicial da vida. Isso significa que o pet também requer cuidados muito específicos e a observação constante do tutor.

A primeira semana do filhote de Pug no mundo, por exemplo, consiste em uma rotina bastante tranquila. Nesse período, o animal passa boa parte do tempo dormindo, com pausas na soneca para comer.

Um fato importante é que os cãezinhos da raça nascem cegos, surdos e sem os dentes. Somente após a segunda semana de vida que os peludinhos abrem os olhos e começam a escutar.

Alimentação do Pug filhote

Sem os dentinhos nas primeiras semanas de vida, a alimentação do filhote do Pug é restrita à amamentação. Portanto, manter o animalzinho na companhia da mãe faz toda a diferença. Afinal, todo mundo quer um filhotinho forte, saudável e feliz, né?

Com o passar das semanas, já é possível incluir um alimento na dieta do peludo, como a papinha para desmame. Posteriormente, o tutor pode incluir a ração macia na dieta do animal. Contudo, é importante ressaltar que essa mudança na alimentação precisa ser devidamente recomendada pelo veterinário!

Os dentinhos do nosso colega de quatro patas começam a nascer entre a terceira e a sétima semana de idade. Nesse momento, o pet passa a crescer rapidamente e fica mais independente da mãe.

Ao completar nove semaninhas de vida, o animal já pode ser adotado. Com a chegada a um novo lar, iniciam-se novas mudanças na alimentação. A partir desse estágio, ele já pode consumir a ração para Pug filhote, com acompanhamento do veterinário.

Cuidados com a saúde e o bem-estar do Pug filhote

Pronto para adotar um Pug filhote? Antes, é fundamental estar bem preparado para receber um peludinho como esse em casa. Até porque todo filhotinho de cachorro demanda certas precauções para uma vida mais saudável, segura e alegre!

Para ajudar você nessa preparação, separamos algumas dicas de cuidados com Pug em fase filhote. São hábitos simples, mas essenciais para que o animal se adapte ao novo ambiente e tenha mais qualidade de vida e uma boa saúde.

pug de perfil

Ambiente do filhote de Pug

Que os Pugs são excelentes cachorros para apartamentos ou casas pequenas, isso muita gente sabe. Entretanto, é essencial que a família do pet adapte o ambiente às necessidades do novo morador, principalmente quando filhote.

Considere proteger a área da casa em que seu bichinho vai ficar. Uma recomendação é utilizar cercadinhos e berçários, assim como bloqueadores de passagem em escadas e batentes. Para encontrar peças como essas, basta conferir o Pet Shop on-line da Petz!

Cuidando da higiene do seu Pug

Ao receber um cachorro Pug filhote como novo membro da casa, você vai perceber que essa raça solta muitos pelos. Entretanto, não há com o que se preocupar. Normalmente, ele tem trocas de pelagem duas vezes por ano, e isso não implica em feridas ou falhas no pelo.

De todo modo, lembre-se de manter todos os hábitos de higiene do cachorro. Os banhos devem ser dados conforme a necessidade, sem exceder a quantidade de um por semana.

Por se tratar de um animal bastante caseiro, é normal que o pug precise ter suas unhas aparadas regularmente. A mesma preocupação vale para os dentinhos, que devem ser escovados frequentemente, evitando, assim, problemas como o tártaro e o mau hálito.

Saúde do cãozinho pug

Uma característica bastante conhecida dos pugs é o seu famoso “ronco”. O ronronar na respiração é muito comum em cães braquicefálicos, ou seja, com focinho achatado. Isso faz com que a raça seja menos tolerante ao calor.

Portanto, nada de estimular exercícios físicos intensos ao seu pug de estimação. Nos dias muito quentes, essa preocupação é ainda maior. A pele do animal também é sensível e precisa de algumas precauções para evitar dermatites.

Além da predisposição a problemas respiratórios, os pugs podem enfrentar certas doenças devido à sua morfologia. Os olhinhos saltados deles precisam ser bem-cuidados para evitar úlceras de córnea e KCS, conhecida como doença dos olhos secos.

No caso de filhotes de pug para adoção, lembre-se de verificar a carteira de vacinação do cãozinho escolhido. As vacinas devem estar atualizadas, assim como a vermifugação do pet sempre em dia!

De todo modo, lembre-se de manter os acompanhamentos de rotina do pug filhote pelo veterinário sempre em dia.

pug mordendo brinquedo

Gostou de saber tudo sobre os filhotes desse cãozinho tão fofo? Aproveite para acompanhar um guia completo da raça pug. Além disso, não perca as publicações sobre o pet no nosso blog!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *