Gestação de gato: um guia com tudo sobre o assunto!

Postado por PETZ, em 08/04/2021

Filhotes
Gestação de gato: um guia com tudo sobre o assunto!

A gestação de gato é um assunto que merece muita atenção! Neste período, a futura mamãe fica mais vulnerável e, por isso, precisamos tomar alguns cuidados. Além disso, uma bichana grávida significa que, em breve, fofos filhotinhos irão chegar para alegrar a casa! 

gata com filhotes

Por isso, quanto mais conhecimento, melhor. Dessa forma, você poderá oferecer mais segurança e bem-estar para sua bichana! Pensando nisso, elaboramos um guia com tudo sobre a gestação de gato. Continue lendo para aprender!

1. Pré-gestação de gato: o cio

O primeiro passo para entender a gestação na gato acontece, na verdade, um pouco antes da gatinha engravidar. Tudo começa com o cio ou, como dizem os especialistas, o estro. 

A Dra. Luiza da Silva, médica-veterinária da Petz, explica que esse é o período em que as bichanas se preparam para receber os futuros bebês. Caso haja copulação nesse período, a chance da bichana engravidar é muito alta. Para compreender melhor o assunto, confira abaixo as principais perguntas e respostas sobre gato no cio

Quando ocorre o primeiro cio do gato?

As gatas atingem a maturidade sexual entre o 8° e o 10° mês de vida. Nesse período, geralmente ocorre o primeiro cio da bichana. Vários fatores podem influenciar o comportamento das felinas. Entre eles, podemos destacar a presença de gatos machos e a incidência de luz.

Quais os sintomas de cio?

Se você já conviveu com uma gata no cio, provavelmente lembra desse período com temor! Os sintomas de gato no cio costumam ser bem incômodos para os tutores. 

Entre os comportamentos mais frequentes, podemos destacar: carência, xixis frequentes e com odor forte, miados altos e insistentes. Em alguns casos, as peludas podem apresentar, ainda, sangramento vaginal. Se você achar que está com uma gata no cio em casa, busque ajuda de um veterinário! 

Quanto tempo dura o cio do gato?

Quem tem um bichano em casa sabe que eles são pets muito especiais. E conforme explica o Dr. Rogério Carletti Rocha, médico-veterinário da Petz, até no cio os felinos são “diferentões”. Mas, afinal, quanto tempo dura o cio do gato?

“O estro dos felinos não é parte de um ciclo regular, como nas outras espécies: a duração e os intervalos mudam de acordo com o ambiente”, comenta. De acordo com o especialista, em média, o cio dos gatos dura de 5 a 20 dias. Entretanto, tudo vai depender dos hábitos e dos estímulos que a bichana recebe! 

O que influencia o cio do gato?

Como disse o Dr. Rogério, o estro dos felinos é um tanto diferente. De acordo com o especialista, dois fatores são importantes para definir a frequência e duração do ciclo: incidência de luz e presença de gatos machos. Geralmente, as gatas costumam ter o cio no verão, quando os dias são mais longos. 

Entretanto, em boa parte do Brasil, essa regra não é tão válida, já que as mudanças entre as estações são muito sutis. O fator mais determinante é a presença de gatos machos na região. 

A peluda sente os odores desses gatos e, com isso, seu organismo entende que é hora de procriar. Assim, o corpo se prepara para a reprodução, iniciando o cio. 

Como vimos, o período fértil da bichana pode durar de 5 a 20 dias e, durante esse tempo, ela estará pronta para receber gatinhos. Caso ocorra a cópula, é necessário estar atento para o próximo ponto deste guia: a gestação de gato e seus cuidados! 

2. Durante a gestação de gatos: cuidados

No período da gestação, alguns cuidados são necessários. Entretanto, devemos lembrar que os felinos são pets muito independentes. De maneira geral, as bichanas conseguem lidar bem com a vinda dos futuros bebês. Porém, uma mãozinha do tutor é sempre bem-vinda! Saiba como é a gestação de um gato logo abaixo! 

Como saber se a gata está grávida?

Nos primeiros dias, pode ser difícil perceber gata prenha. Os primeiros sinais são comportamentais e, geralmente, a gata apresenta comportamento mais arisco, evitando carinhos e brincadeiras. Se sua amiga mudou de comportamento após o cio, talvez ela esteja prenha. 

No entanto, se as dicas comportamentais não forem suficientes, basta observar o corpo da bichana. Em pouco tempo, a barriga começa a crescer e os mamilos ficam mais aparentes. Se perceber gestação de gato ou sintomas, procure um veterinário. Assim, você poderá ter uma resposta definitiva! 

Quanto tempo dura a gestação de gato?

Uma das principais dúvidas é sobre quanto tempo dura a gestação de um gato. A verdade é que a gestação dos bichanos é curta e, em média, em dois meses os filhotinhos já estão nascendo. De acordo com a Dra. Luíza, o período é de 60 a 68 dias. 

gatinho filhote deitado

“Porém, o tempo de gestação de gato ainda pode variar em até 5 dias para mais ou para menos”, complementa a veterinária. Assim, a partir dos 55 dias de gestação a bichana já estará pronta para dar à luz! Em caso de dúvidas sobre o estágio gestacional da sua pet, consulte um veterinário.

Quais os cuidados com a gata gestante?

De acordo com a Dra. Luiza, o mais importante nesse período é fornecer uma alimentação de qualidade. “Esse é um estágio de vida no qual a gatinha precisa de muita energia e nutrientes de qualidade, para poder gerar seus filhotes”, comenta. 

Por isso, é recomendado oferecer uma ração premium ou superpremium, que são elaboradas com ingredientes nobres e contém mais nutrientes. Assim, o pet tem a absorção de nutrientes necessários para que esteja com toda a energia e vitalidade.

Quais os exames necessários?

A Dra. Luiza explica que, quando um veterinário recebe uma gata gestante em seu consultório, o primeiro passo é solicitar exames de imagem. Testes como o raio-x e o ultrassom ajudam o especialista a monitorar a saúde dos futuros bebês. 

Além disso, através destes exames é possível saber quantos filhotinhos vêm por aí. Seguindo os cuidados passados acima, é só esperar. Cerca de dois meses depois, sua amiga estará pronta para dar à luz aos filhotinhos! Aí, é só seguir para o passo seguinte! 

3. O dia do parto

Durante o parto, as gatas também costumam ser muito independentes. Geralmente, dão à luz de forma tranquila, sem a necessidade de auxílio dos tutores. Aliás, o recomendado é que o restante da família acompanhe o processo de longe, oferecendo privacidade para a pet. Para tirar as dúvidas sobre o que fazer no dia do parto, siga as dicas abaixo. 

Onde o parto deve acontecer?

As próprias mamães escolhem onde ocorrerá seu parto. Geralmente, as bichanas preferem um cômodo escuro, tranquilo, sem movimentação ou barulho. Algumas vezes, o local escolhido é dentro de um armário ou uma caixa vazia. É importante respeitar a escolha da sua amiga e deixar aquele espaço bem tranquilo para o grande dia. 

Quais cuidados tomar no parto?

Como já vimos, as gatas gostam de autonomia. No dia do parto, fazem quase tudo sozinhas. A Dra. Luiza explica que os tutores devem fornecer toalhas e panos limpos para que as bichanas possam organizar seu “ninho”. Fora isso, devem acompanhar o parto de longe, alertas para qualquer sinal de perigo. 

Quanto tempo dura o parto de gata?

O parto de gato também pode variar de duração. De acordo com a Dra. Luiza, todo o processo pode durar de 6 a 12 horas, dependendo do número de filhotes. Ou seja, muitas vezes a pet pode ficar o dia inteiro parindo seus bebês. Porém, fique atento ao relógio. Se o parto durar mais de 12 horas, é necessário chamar um veterinário. 

Quais os sinais de perigo?

No dia do parto, o tutor precisa tomar uma posição delicada. É importante oferecer privacidade para a gatinha mas, ainda assim, é necessário estar de olho em alguns sinais de perigo. 

De acordo com a Dra. Luiza, se a gatinha apresentar sangramentos intensos ou convulsões, o veterinário deverá ser acionado imediatamente. Em alguns casos, o filhote pode ficar “preso” no canal vaginal, e este também é um sinal de alerta. 

Por fim, vá contando quantos filhotes nascem. Se não saírem todos, ou se a gata fizer esforço por mais de 1 hora sem sair nenhum gatinho, chame um profissional o mais rápido o possível. 

Após seguir as recomendações acima, vem o momento mais esperado: curtir os gatinhos! Entretanto, os primeiros dias podem ser delicados. Fique atento às recomendações a seguir. 

4. Pós-gestação de gatos: os filhotes

Após o período um pouco tumultuado da gestação de gato, chegam os convidados mais esperados: os filhotinhos. Aqui, segue a regra da independência dos felinos. A mamãe, geralmente, consegue cuidar dos bebezinhos nos primeiros dias sem nenhum auxílio do tutor. 

Na verdade, o mais recomendado é que os tutores dêem privacidade para a nova família nesse período. Mas, claro, os bebês precisam de alguns cuidados. Confira a seguir!  

Quais os cuidados com os filhotes?

Os bebezinhos irão precisar de muito conforto nos primeiros dias. A Dra. Luiza reforça que a mamãe e seus filhotes devem ficar em um local tranquilo, sem movimento e sem barulho. A veterinária explica ainda que a temperatura deve ser regulada, sem janelas abertas e com cobertores para os pets. 

“Os neonatos ainda não regulam bem a temperatura”, comenta. Por fim, a recomendação é que os tutores acompanhem de longe o desenvolvimento dos bebês. É importante se certificar que todos estão conseguindo mamar. Se notar que um filhote está muito magro, ou que há algum problema na amamentação, procure um veterinário.

Quando os gatos desmamam?

O processo de desmame de gato ocorre a partir dos 30 dias. Com isso, já é possível fornecer ração para filhotes. Nos primeiros dias, pode ser uma boa ideia umedecer a ração com água, para facilitar a ingestão. 

Quando dar a primeira vacina?

A vacinação nos gatos filhotes é muito importante. Essa é a maneira mais eficaz de proteger os bichanos de doenças perigosas. Durante os primeiros dias, os peludos recebem anticorpos da mãe e, por isso, estão bem protegidos. Porém, a partir da sexta semana, já é recomendado iniciar o processo de proteção. 

Passados as primeiras semanas, os bichanos já estarão fortes e cheios de energia! E, se você quiser evitar mais filhotes no futuro, a castração é essencial. Fique de olho nas dicas abaixo! 

5. Castração

Filhote de gato é sempre encantador! Entretanto, por mais bem-vindos que os bebezinhos sejam, muitas vezes as famílias não estão preparadas para novos membros de quatro patas.

 Por isso, a não ser que você já tenha um destino certo para os bebês, evitar a gestação de gato é sempre recomendado. E, para isso, a castração é essencial! Para tirar suas dúvidas sobre o assunto, siga as recomendações abaixo. 

A castração é uma cirurgia arriscada?

Não. Hoje em dia a castração de gato é um processo rápido e muito seguro. Em poucos dias, o bichano já está completamente recuperado. 

Com quantos meses pode castrar um gato?

Não há um período ideal para se castrar o bichano. Alguns veterinários recomendam que a castração ocorra após o pet atingir a maturidade sexual. Para as gatas, isso ocorre por volta do 8° mês,e, para os machos, por volta dos 12 meses. 

Porém, tudo vai depender da situação do bichano. Muitos tutores preferem adotar gatinhos já castrados e, por esse motivo, alguns veterinários podem realizar a operação em gatos mais novos, a partir dos 3 ou 4 meses. Consulte um veterinário de sua confiança para tirar as dúvidas sobre o assunto. 

Quais os cuidados com gato castrado?

O gato castrado costuma ficar mais tranquilo. Por isso, é importante que o tutor estimule atividades divertidas, para que o bichano mantenha um ritmo de exercícios físicos! Outra boa dica é oferecer ração para gatos castrados, que contém os nutrientes necessários para os peludos. 

A castração é defendida por veterinários não só por evitar filhotes com um futuro incerto. A cirurgia também reduz o risco de algumas doenças como câncer e infecções. Converse com o médico do seu peludo em caso de dúvidas! 

gato filhote deitado

Agora que você já sabe tudo sobre gestação de gato, pode cuidar de sua bichana e dos futuros gatinhos com mais segurança! Tem mais alguma dúvida sobre o assunto? Comente aqui, no blog da Petz! Ficaremos felizes em responder.

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *