Quanto tempo vive uma calopsita? Descubra aqui!

Postado por PETZ, em Atualizado em Mar 12, 2020

Aves
Quanto tempo vive uma calopsita? Descubra aqui!
Tempo de leitura: 4 minutos

A vida com um pet é sempre mais divertida e cheia de emoções! E quando temos um amigo que amamos, sempre nos preocupamos com sua saúde. Para os amantes das aves, é comum se perguntar: quanto tempo vive uma calopsita

Calopsita de perfil

Geralmente, nossas amigas voadoras vivem muito. Mas quais fatores podem influenciar na expectativa de vida? Para conhecer a resposta desta e de outras perguntas, continue lendo. 

Quanto tempo vive uma calopsita?

De acordo com especialistas, a expectativa de vida de uma calopsita é de 10 a 15 anos. Esse tempo médio, no entanto, é mais fiel aos pássaros que vivem na natureza, onde os perigos e riscos são maiores. 

Em cativeiro, muitos pets ultrapassam esse número, chegando aos 20 anos sem grandes problemas. Na verdade, algumas amigas voadoras possuem uma longevidade surpreendente e encantam seus tutores por muitos anos! 

O recorde vai para a Sunshine, uma ave que vivia em Albuquerque, nos Estados Unidos. Segundo o livro Guinness, Sunshine viveu 32 anos ao lado de sua família. Porém, para uma vida longa e saudável, alguns cuidados com calopsita são necessários. Uma rotina estressante pode diminuir a expectativa de vida de qualquer pet. 

Quais os riscos para uma calopsita?

Se você se pergunta quanto tempo vive essa ave, é importante entender que tudo vai depender do estilo de vida. De acordo com os veterinários, alguns comportamentos podem alongar ou diminuir a longevidade de um pet. Entre as práticas que auxiliam a calopsita a ter uma vida longa e saudável, podemos destacar: 

1. Espaço

Assim como outros pets, nossas amigas voadoras gostam de espaço. Uma gaiola pequena e apertada certamente vai influenciar em quanto tempo vive uma calopsita adulta. Ela precisa de uma casa confortável, onde possa se exercitar e brincar. 

Na hora de escolher a gaiola, o recomendado é não economizar no espaço. De maneira geral, quanto maior, melhor. Veterinários indicam que, no mínimo, a gaiola deverá ter três vezes a altura do pássaro e duas vezes sua largura — de asas abertas. No entanto, essa á uma recomendação básica. 

Se quiser oferecer o melhor para sua amiga de penas, busque um espaço grande e aconchegante! Além do lar de seu pet voador, muitas calopsitas gostam de sair de suas gaiolas, e passam longos minutos brincando com sua família. Tal prática é incentivada por especialistas, contanto que o espaço esteja seguro. 

Prevenir fugas é outro ponto essencial para garantir que sua calopsita viva com qualidade. 

2. Alimentação

Oferecer a alimentação necessária para o pet pode ser um desafio. Afinal, na natureza nossos amigos estão acostumados a uma grande variedade de alimentos. Esse tipo de ave, por exemplo, come plantas, sementes e até mesmo algumas frutas, que complementam uma dieta equilibrada. 

calopsita olhando para foto

Sabemos que reproduzir essa rotina é um desafio. Para isso, o melhor é contar com as rações próprias para esse tipo de ave, encontradas facilmente em lojas especializadas, como a Petz. Tais produtos são elaborados por veterinários e estudiosos de aves, e contém todo o necessário para a nutrição de nossas amigas voadoras. 

Caso queira complementar com algum petisco, as sementes são bem-vindas. Porém, cuidado ao oferecer em excesso. Como são ricas em gordura, podem causar obesidade ou problemas de saúde.

3. Brincadeiras e exercícios

Se você tem uma calopsita macho ou fêmea em casa, sabe que esses pássaros adoram brincar. Portanto, estimular os exercícios vai influenciar em quanto tempo vive essa ave. Pois, como são pets ativos, elas precisam ser estimuladas. Por isso, são indicadas para pessoas que podem ficar mais tempo em casa com sua amiga. 

Já as famílias que não possuem tanto tempo, o ideal é apostar no enriquecimento ambiental. Esse tipo de prática consiste em tornar a casa mais estimulante para o pet, com brinquedos e atividades com os quais eles possam se divertir sozinhos. 

Além de ser ótimo para gastar energia, o enriquecimento ambiental simula algumas das atividades naturais dos animais. Dessa forma, eles se sentem mais confortáveis e, consequentemente, vivem melhor. 

4. Higiene

Quando falamos em aves domésticas, muitas vezes nos esquecemos da higiene. Porém, segundo especialistas, pássaros gostam de um ambiente limpo e organizado, assim como todos nós. 

Por isso, a frequência da limpeza da gaiola é fundamental para definir quanto tempo vive uma calopsita fêmea ou macho. Especialistas afirmam que, diariamente, o tutor deve retirar fezes e outras sujeiras da gaiola. Além disso, uma vez a cada quinze dias todo o ambiente precisa passar por uma faxina. 

Na hora de cuidar da higiene de sua amiga, é importante secar bem todos os objetos, especialmente o comedouro. Isso evita a contaminação e proliferação de bactérias. E, além da limpeza da gaiola, as calopsitas também gostam de um bom banho.

Ofereça uma banheira com água, ela irá adorar brincar e se higienizar por alguns minutos. Mais que divertida, essa prática auxilia em sua saúde. 

calopsita com crista alta

Além dos cuidados citados, sua ave também deve ter um veterinário de confiança. Busque um especialista em saúde de pets selvagens e exóticos para um tratamento mais direcionado. Ele poderá acompanhar o desenvolvimento de sua ave e notar caso ela precise de ajuda. 

Agora que você sabe quanto tempo vive uma calopsita, confira no blog da Petz mais conteúdo sobre esse lindo e divertidíssimo pássaro!

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *