Março amarelo: destaque para doenças renais em cães e gatos

Postado por PETZ, em Atualizado em Mar 12, 2021

Saúde e Cuidados
Março amarelo: destaque para doenças renais em cães e gatos
Tempo de leitura: 4 minutos

Na medicina humana, março é o mês de conscientização e prevenção da endometriose. Na veterinário, o Março Amarelo tem como foco as doenças renais, um grupo de afecções tão importante para cães e gatos como a endometriose é para as mulheres.

As doenças renais estão entre as principais causas de óbito de cães e gatos acima dos 7 anos de idade e, em graus diversos, chegam a acometer até 60% da população de pets idosos. Quando o problema se torna crônico, ele não tem cura, mas o diagnóstico precoce pode proporcionar melhor qualidade de vida para o pet.

Compreendendo as doenças renais em pets

Nas doenças renais, os rins não conseguem exercer as funções que fisiologicamente são esperadas, por exemplo:  evitar a perda excessiva de água, manter o equilíbrio eletrolítico excretar compostos nitrogenados que resultam do metabolismo. Isso significa que o paciente com problemas renais tende à desidratação e ao acúmulo, no sangue, de ácidos e de moléculas que deveriam sair na urina, como a ureia e a creatinina.

As causas podem ser as mais diversas: infecções, inflamações, presença de parasitas, traumas, intoxicações, doenças autoimunes, congênitas ou hereditárias, entre outras.

Em alguns casos, a perda de função é temporária e a doença renal é classificada como aguda _caso, por exemplo, daquela que é causada pela leptospirose. Se a infecção for diagnosticada e tratada precocemente, aumentamos a chance de cura. Mas, dependendo do tempo e extensão da lesão renal aguda, podemos ter perda de função significativa com comprometimento da função de forma permanente, levando a doença renal crônica.

Quais são os sintomas?

Você, tutor ou tutora, pode suspeitar de que seu pet está com algum problema renal a partir dos seguintes sinais:

  • Aumento da ingestão de água
  • Alteração no volume diário de urina (para mais ou para menos)
  • Vômito
  • Diarreia
  • Diminuição do apetite e posterior emagrecimento
  • Hálito forte
  • Cansaço e fraqueza

É importante destacar que essas alterações acontecem também em outras doenças, por isso é imprescindível que o diagnóstico seja feito por um veterinário de sua confiança, o que pode ser facilitado se o pet for submetido a uma rotina de check-ups, pelo menos duas vezes ao ano.

Sem tratamento, as doenças renais podem causar comprometimento cardiovascular, digestivo, hematopoiético (reduzindo a produção de células vermelhas do sangue), esquelético e neurológico.

Raças mais afetadas pelas doenças renais

Apesar de todos os cães e gatos serem suscetíveis às doenças renais, algumas raças são mais representadas entre os pacientes que apresentam essas alterações:

Em cães

  • Beagle
  • Bull Terrier
  • Chow Chow
  • Cocker
  • Dachshund
  • Lhasa Apso
  • Maltês
  • Pastor Alemão
  • Pinscher
  • Poodle
  • Shar Pei
  • Shih Tzu
  • Schnauzer

Em gatos

  • Abissínio
  • Azul Russo
  • Maine Coon
  • Persa
  • Siamês

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico das doenças renais é feito com auxílio de exames complementares, como: coleta de exames de sangue, urina e até exames de imagem. Apesar de não haver cura para a doença renal crônica, é possível desacelerar a progressão da doença e aliviar os sintomas com aplicação de soro (fluidoterapia), controle dos níveis de eletrólitos (Cálcio, fósforo, sódio potássio dentre outros importantes), medicamentos e dieta específica.

Prevenir sempre é a melhor opção

Assim como acontece conosco, os hábitos saudáveis são a chave para a prevenção de grande parte das doenças que acometem os nossos pets.

Com o avanço da idade, é esperado que as funções renais diminuam, mas as chances de isso acontecer mais lentamente são maiores se o pet tiver se mantido saudável durante toda a vida.

Veja o que pode ser feito:

  • Deixe sempre água limpa e fresca à disposição do animal
  • Incentive exercícios físicos e brinque com ele sempre que possível
  • Faça o controle de pulgas e carrapatos
  • Mantenha a carteira de vacinação do pet em dia
  • Ofereça dieta rica e balanceada, com rações super premium específicas para a idade e o porte do animal
  • Leve-o a visitas regulares ao veterinário

Na natureza, os felinos se alimentam de caça, um alimento naturalmente mais úmido. Já em casa, a administração de rações secas aliada a uma baixa ingestão hídrica, típica dos gatos, acaba sobrecarregando ainda mais os rins. Por isso, alternativas como fontes podem ajudar gatos a aumentarem a ingestão de agua, como estes logo abaixo.
[slide-anything id=”2438936″]

Compartilhe:

#

Petz

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!

Petz

#

Aqui você encontra tudo e um pouco mais sobre o incrível mundo animal e fica por dentro dos cuidados essenciais com seu bichinho de estimação, seja para um cachorro, gato, passarinho, hamster, peixes e muitos outros — ou todos eles!